Párocos

Nossa História

Paróco - Frei Márcio Alexandre Couto OP

 

Pároco - Frei Márcio Alexandre Couto OP

 

Queremos apresentar aqui a história das origens para que cada um de nós que participamos dessa Comunidade, busquemos a seiva através de nossas raízes e, com coragem e energia, continuemos trabalhando, na causa da Justiça, da Verdade e da Solidariedade que são frutos do Reino de Deus na terra.

Atualmente nossa Paróquia tem uma outra configuração, mas ela teve sempre a peculiaridade de ultrapassar seus limites. Assim, entre os paroquianos sempre se contaram não só os moradores das vizinhanças, mas também muitos outros – que se agregaram a comunidade, atraídos pela espiritualidade dominicana.

De 1941 até os nossos dias tivemos párocos e administradores paroquiais dominicanos, cujos nomes serão sempre lembrados pelo empenho e a dedicação em diversas fases que marcaram a história da nossa Paróquia, tão estreitamente ligada a própria história brasileira. 

 

Assim, tivemos em sequência:                         

(1941) Fr. Domingos Maia Leite, OP

(1942) Fr. Raimundo Cintra, OP

(1944) Fr. Alberto Chambert, OP

(1945) Fr. Henrique Marques da Silva, OP (que ficou gravemente enfermo em 1946 sendo substituído por Fr. Boaventura Chasserieau e depois por Fr. Vicente de Andrade Peluso OP)

(1948) Fr. Domingos Maia Leite, OP; na sua gestão de 14 anos, foi elaborado o projeto e construída a Igreja Matriz de São Domingos

(1962) Fr. Pio Pelloux, OP

(1964) Fr. Francisco Pereira de Araújo, OP

(1967) Fr. Humberto Rodrigues Mariano, OP

(1970) Fr. Nicolau Casagrande, OP

(1978) Fr, Domingos Maia Leite, OP

(1980) Fr. João Xerri, OP

(1984) Fr. Nicolau Casagrande, OP (falecido em 13 de junho de 1987)

(1987) Fr. Romeu Dale, OP; vigário interino

(1988) Fr. Jorge Cid de Camargo Perez, OP

(1993) Fr. Márcio Couto, op e Fr. Oscar Lustosa, OP

(1995) Fr. José Luís de Almeida Monteiro, OP nomeado em 01.10.1995

(1999) Fr. Manoel da Silveira, OP nomeado administrador paroquial em 31.03.1999.

(2000) Fr. Luís Sapiano nomeado administrador paroquial em 14.01.2000

(2001) Fr. Ronaldo Marques Magalhães nomeado administrador paroquial em 25.07.2001

(2002) Fr. Marcelo Pimentel nomeado administrador paroquial em 23.04.2002

(2005) Fr. Marcelo Santos das Neves nomeado administrador paroquial em 09.02.2005

(2007) Fr. José Almy Gomes nomeado pároco em 03.12.2007

(2012) Fr. Tonyglei Suave foi nomeado mas não assumiu

(2013) Fr. Wanderley Mesquita foi nomeado pároco em 15.02.2013

(2018) Fr. Márcio A. Couto foi nomeado pároco em 11.06.2018 

 

HOJE...

Frei Almy nasceu em Monteirópolis, Alagoas, em 9 de agosto de 1973. Em 1979 junto com sua família veio a residir em São Paulo. Em 1986 sua família mudou-se para Franco da Rocha, São Paulo. Ele foi seminarista da diocese de Bragança Paulista de 1988 a 1990. Conheceu a Ordem Dominicana através das monjas do Mosteiro Cristo Rei. Em 1994 fez o pré-noviciado em Goiânia, em 1995 o noviciado em Uberaba, e a primeira profissão no dia 7 de janeiro de 1996. Foi ordenado sacerdote em 2 de fevereiro de 2001 em São Paulo no convento Sagrada Família no bairro do Jardim da Saúde. Entre dezembro de 2007 e janeiro de 2012 foi pároco da Igreja São Domingos (Perdizes). De 2012 a 2014 foi pároco no Rio de Janeiro. Foi eleito prior do Convento Santo Alberto Magno (São Paulo, Perdizes) em junho de 2018 por três anos. Frei Almy, possui graduação em Filosofia pela Universidade São Francisco (1993),Teologia pela Escola Dominicana de Teologia (1999) e mestrado em Teologia e Ciências Patrísticas - Instituto Patrístico Augustinianum de Roma (2007). Conselheiro espiritual das Equipes de Nossa Senhora, e da Região São Paulo, Capital II. Vigário do Provincial para as monjas dominicanas do Mosteiro Cristo Rei em São Roque. Promotor das Fraternidades Leigas Dominicanas do Brasil e promotor junto aos frades da Família Dominicana.

 

Frei Márcio Alexandre Couto nasceu em 8 de dezembro de 1946, em São Paulo (SP). Formou-se em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), em 1969. Entrou na Ordem dos Pregadores (Dominicanos), em 1971, professou votos no ano seguinte e foi ordenado presbítero em 15 de agosto de 1975 na Paróquia São Domingos, no bairro de Perdizes, pelas mãos de Dom Alano Pena, então Arcebispo de Niterói (RJ).

Frei Márcio obteve o mestrado em Teologia na Universidade de Friburgo, na Suíça, em 1978, país onde exerceu o ministério pastoral junto aos imigrantes portugueses, espanhóis e italianos. No Brasil, atuou como mestre de estudantes, vigário paroquial e vigário forâneo em Belo Horizonte (MG) e regente de estudos da Província Dominicana no Brasil. Em 1994, junto com um grupo de frades dominicanos, deu início à Escola Dominicana de Teologia em São Paulo, que funcionou até 2016. Ele lecionou Teologia em diversos institutos de Teologia, como o Nossa Senhora da Assunção, Pio XI, Itesp e PUC-Campinas. 

Em 2002, Frei Márcio foi eleito provincial. Ao terminar o cargo, o Mestre da Ordem o nomeou seu Sócio para a Vida Intelectual, levando-o a viver seis anos em Roma. Ao retornar ao Brasil, dedicou-se à Escola Dominicana de Teologia (EDT) e começou a ensinar na Faculdade de Teologia de São Bento, onde permaneceu até 2019. Vive atualmente no Convento Santo Alberto Magno, em Perdizes. Frei Márcio Alexandre Couto OP, fui nomeado pároco em 11 de junho de 2018 por seis anos.

Vigário Paroquial - Frei José Almy Gomes OP.